A ABB que é uma empresa multinacional com sede em Zurique, Suíça e trabalha em tecnologias de energia e automação assinou um Memorando com a empresa especialista em tecnologias de hidrogênio, A Hydrogène de France (HDF), para fabricarem em conjunto sistemas de células de combustível em escala de megawatts. Esse sistema será capaz de alimentar embarcações de grandes proporções e que percorrem longos trajetos. A geração de energia à base de hidrogênio é uma área de interesse para muitos setores industriais - a Siemens e a Uniper, por exemplo, anunciaram recentemente um projeto em conjunto envolvendo hidrogênio renovável, juntamente com outros projetos de larga escala envolvendo consórcios em Cingapura , Alemanha e Austrália Ocidental.

O Memorando prevê uma estreita colaboração entre a montagem e produção de usinas de células a combustível de hidrogênio para aplicações marítimas.

Com base em uma colaboração existente anunciada em 27 de junho de 2018 com a Ballard Power Systems, líder global no fornecimento de soluções de células a combustível por membrana polimérica (PEM), a ABB e o HDF pretendem otimizar potenciais de fabricação de células de combustível para produzir uma usina de energia em escala de megawatts para grandes embarcações. O novo sistema basear-se-á na usina de célula de combustível em escala de megawatts desenvolvida em conjunto pela ABB e Ballard e será fabricada nas novas instalações da HDF em Bordeaux, França.

As células de combustível transformam a energia química do hidrogênio em eletricidade, através de uma reação eletroquímica. Mas com o advento do uso de energias renováveis para produção de hidrogênio por essas células, toda a cadeia energética será feita por fontes renováveis e limpas de energia.

"A HDF está muito entusiasmada em cooperar com a ABB para montar e produzir sistemas de células a combustível em escala de megawatts para o mercado marítimo, baseados na tecnologia Ballard", afirmou Damien Havard, CEO da HDF.

"Com a crescente demanda por soluções que possibilitem uma logística mais sustentável e responsável, estamos confiantes de que as células a combustível terão um papel importante para ajudar a indústria marítima a atingir as metas de redução de CO2", disse Juha Koskela, diretora administrativa da ABB Marine & Ports. "A assinatura do Memorando com HDF nos aproxima um pouco mais da disponibilização dessa tecnologia para alimentar os navios de longo curso".